Garcia de Orta está ocupado a 300% e abre nova enfermaria com 33 camas

Hospital Garcia de Orta inicia processo de abertura de nova enfermaria para "doentes covid-19".

O Hospital Garcia de Orta (HGO) dá início a um processo de abertura de uma nova enfermaria para tratar "doentes covid". A nova unidade, com capacidade para 33 camas, recebe esta terça-feira os primeiros dez doentes. O processo de abertura de novas camas vai ser faseado e vai prosseguir até perfazer a totalidade de camas da nova enfermaria, revela o hospital em comunicado.

O HGO regista, esta terça-feira, um total de 215 doentes positivos por infeção SARS-COV-2, dos quais 188 estão internados em enfermaria, 19 doentes em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e 8 doentes internados em Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD). Estes números contribuem, até ao momento, para uma taxa de ocupação do Garcia de Orta perto de 300%, segundo esta unidade hospitalar. Uma evidente "sobrelotação do Serviço de Urgência Geral, na vertente da área respiratória".

A elevada procura de doentes covid levou à conversão de "mais camas no serviço de Medicina" e à afetação de "mais camas à lotação covid numa ala do serviço de Pediatria", informa o Hospital.

Nos últimos três meses, o Garcia de Orta tem mantido uma taxa de esforço elevada e contínua, sendo um dos hospitais da Região de Lisboa e Vale do Tejo com maior número de doentes covid, internados em enfermaria e cuidados intensivos.

No mesmo comunicado, e tendo em conta a situação, o HGO apela à população dos Concelhos de Almada e Seixal, para que, em caso de doença, recorra em primeiro lugar ao Médico de Família/Centro de Saúde. Em caso de sinais e sintomas, compatíveis com doença respiratória, a população deve dirigir-se primeiro às áreas dedicadas para doentes respiratórios (ADR) dos centros de saúde, reservando as situações mais complexas, graves, agudas e urgentes para serem assistidas no hospital.

A nível local, dos concelhos de Almada e Seixal, o HGO conta beneficiar com o prolongamento de horário das áreas dedicadas a doentes respiratórios do agrupamento de centros de saúde (ACES) Almada-Seixal, nomeadamente da Trafaria e do Seixal, com disponibilidade atual até às 20h00, de segunda a domingo.

A par da abertura da nova enfermaria destinada a "doentes covid", o HGO continua a trabalhar para, no final do mês de janeiro, poder expandir a área dedicada ao atendimento de doentes respiratórios (ADR) do Serviço de Urgência Geral e aumentar a lotação de cuidados intensivos. Face à sobrelotação causada pela covid-19 no Garcia de Orta, o hospital explicou que continuará a adotar as soluções adequadas para aumentar a capacidade de resposta aos doentes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG