Exercício testa na quarta-feira prontidão de alerta de tsunamis

O exercício NEAMWAVE'21 centra-se nas comunicações que seriam necessárias em caso de um "sismo responsável pela geração de um tsunami com impacto na costa portuguesa"

Um alerta de tsunami simulado vai ligar na quarta-feira as entidades da proteção civil portuguesa às suas congéneres de vários países num exercício para testar a velocidade de reação numa situação real.

O exercício NEAMWAVE'21 centra-se nas comunicações que seriam necessárias em caso de um "sismo responsável pela geração de um tsunami com impacto na costa portuguesa".

De Portugal serão chamados a intervir a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Marinha, corpos de bombeiros do litoral e de localidades no estuário de rios, dos Açores e Madeira, bem como outras entidades com responsabilidade em operações de socorro.

Entre as 08.30 e as 14.00, o IPMA estará em contacto com as entidades de gestão de emergências de países como Marrocos, Espanha, Reino Unido, Dinamarca, França, Alemanha ou Irlanda, servindo como Centro de Alerta de Tsunamis.

Depois do tsunami de dezembro de 2004 no Oceano Índico que matou mais de 200 mil pessoas em vários países, foi criado um sistema de alerta e aviso na região do Atlântico Nordeste, Mediterrâneo e Mares Conexos.

Nesse âmbito funcionam centros de alerta de tsunamis em Portugal, França, Itália, Turquia e Grécia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG