É dia da espiga. Ainda se lembra como se faz um ramo?

Estão agendadas comemorações para esta data pelo país

Celebra-se hoje a Quinta-feira da Espiga ou a Quinta-feira da Ascensão e, como manda a tradição, várias pessoas colhem espigas de diferentes cereais e flores para colocar num ramo e conservá-lo atrás da porta.

Esta data religiosa, que celebra a subida de Jesus Cristo aos céus 40 dias após a ressurreição, é comemorada por pessoas de todo o mundo 40 dias após a Páscoa, segundo o calendário cristão.

Para assinalar o dia, a tradição pede que se recolham espigas e flores que são depois colocadas num ramo. Segundo o jornal local Sul Informação, o ramo deve ter espigas que representam o pão, malmequeres, que representam ouro e prata, papoilas, que representa amor e vida, ramos de oliveiras, que representam azeite, paz e luz, videira, que trazem vinho e alegria, e alecrim, que representa saúde e força.

O ramo é colocado atrás da porta de entrada e apenas pode ser substituído no ano seguinte, por um ramo novo.

Em Portugal estão agendadas algumas comemorações para esta data. É feriado municipal em Loulé e Monchique e a câmara municipal de Chamusca organiza entre 20 e 28 vários concertos com músicos como Aurea, Diogo Piçarra, Cuca Roseta e Luís Represas.

Mais Notícias