Chuva no norte e tempo nublado. Sete distritos sob aviso amarelo devido à agitação marítima

Sete distritos do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Chove a norte e o céu estará nublado na zona da grande Lisboa e do grande Porto.

Chove esta quinta-feira no norte do país e o céu estará muito nublado em todo o país, exceto no Algarve, de acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA)

Na região da grande Lisboa o céu também estará geralmente muito nublado, "diminuindo temporariamente de nebulosidade no final da tarde". O mesmo para o Porto, que, no entanto, apresentará abertas ao final do dia.

Na zona do grande Porto esperam-se períodos de chuva fraca ou chuvisco, pouco frequentes até final da manhã. Sobe a temperatura mínima.

Sete distritos - Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa - vão estar sob aviso amarelo entre as 12:00 de hoje e as 06:00 de sexta-feira por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com quatro a cinco metros.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Na quarta-feira, a Autoridade Marítima Nacional (AMN)e a Marinha alertaram para o agravamento da agitação marítima em Portugal Continental.

A agitação marítima será caracterizada por uma ondulação proveniente de noroeste, com uma altura significativa que poderá atingir os seis metros e uma altura máxima de nove metros.

Por isso, a AMN e a Marinha recomendam a toda a comunidade marítima que adote um estado de vigilância no mar e nas zonas costeiras e redobre os cuidados, tanto na preparação de uma ida para o mar, como quando está no mar, devendo também reforçar a amarração das embarcações atracadas e fundeadas.

À população em geral, lembram que "se encontra em vigor um dever geral de recolhimento domiciliário, pelo que as pessoas devem permanecer em casa, em segurança, não se expondo desnecessariamente ao risco".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG