Acidentes de aviação e número de mortos diminuíram em 2015

CEO da Associação Internacional de Transporte Aéreo diz que números "demonstram que voar é cada vez mais seguro"

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, sigla em inglês) revelou os dados sobre os acidentes de 2015 e estes continuam a baixar comparativamente com anos anteriores. No ano passado registaram-se 68 acidentes menos nove do que em 2014.

Quanto ao número de mortos, quatro dos acidentes resultaram em vítimas mortais, todos com aviões com motor turbopropulsor: 136. Um número muito inferior ao de 2014, segundo a IATA. Há dois anos morreram 641 pessoas e a média dos últimos cinco situa-se nos 504 mortos.

Em termos de números de acidentes fatais, foi um ano extraordinariamente seguro

Nos números de 2015 não entram as vítimas dos voos da Germanwings e da Metrojet. Ambos são considerados atos deliberados e não acidentes. No primeiro caso a queda do avião foi provocada pelo copiloto e no segundo terá sido um ato de terrorismo. Se se incluísse estes dois voos, o número de mortos em 2015 seria de 504.

"2015 foi outro ano de contrastes no que diz respeito à segurança na aviação. Em termos de números de acidentes fatais, foi um ano extraordinariamente seguro. E os dados de longa data demonstram que voar é cada vez mais seguro", salientou o CEO da IATA. No entanto, Tony Tyler não esquece o que aconteceu com o voo da Germanwings 9225 e com o da Metrojet 9268, garantindo que "a aviação continua a trabalhar para minimizar os riscos que tais eventos possam acontecer novamente".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG