"A testagem massiva vai começar em pouco tempo", mas plano ainda não está pronto

Secretário de Estado da Saúde promete início dos testes, mas admite que ainda não sabe quem vai pagar: o Estado ou as empresas.

A testagem massiva à covid-19 "vai começar em pouco tempo" mas continua sem data definida para começar, nem tem ainda um plano exato sobre se irá implementar, nem quem o irá custear. É o que resulta das afirmações desta noite, em entrevista à RTP3 do secretário de Estado da Saúde, Lacerda Sales.

Entrevistado esta segunda-feira pelo programa 360º, o governante prometeu: "A testagem massiva vai começar dentro de pouco tempo".

"Há aqui alguns processos que temos de aperfeiçar", admitiu, dando conta que "a estratégia" para as escolas e para as empresas está ainda a ser "elaborada".

Questionado sobre "em relação às empresas, quem é que suporta o custo", Sales respondeu: "Essa é ainda uma situação que estamos a ponderar e teremos de decidir".

"Como compreende o Ministério da Saúde tem estado muito sobrecarregado do ponto de vista orçamental e de custos, mas nunca houve qualquer falta em termos de recursos do ponto de vista orçamental para o Ministério da Saúde", ressalvou.

Sales afirmou ainda que a partir das 00:00 de amanhã o SNS24 passará a fazer prescrição de testes a contactos de baixo risco, como estava previsto nas novas regras da DGS.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG