Mais de 1000 acidentes com fuga em 2017

No ano passado, registaram-se 1.055 acidentes com fugas, entre atropelamentos, colisões e despistes. Ou seja, mais 71 do que em 2016

Os casos de acidentes com fuga aumentaram 7,2% no ano passado em relação a 2016, principalmente nos atropelamentos e colisões com vítimas, segundo o Relatório Anual de Sinistralidade Rodoviária de 2017.

O documento, publicado hoje pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), indica que no ano passado registaram-se 1.055 acidentes com fugas, entre atropelamentos, colisões e despistes, mais 71 do que em 2016.

De acordo com o relatório, em 2017 ocorreram 447 atropelamentos com fugas (mais 28 do que em 2016), que provocaram sete mortos (menos dois) e 27 feridos graves (número idêntico a 2016).

Por sua vez, as colisões com fuga foram de 519 em 2017, mais 43 do que no ano anterior, acidentes que no ano passado provocaram três mortos (número idêntico) e 19 feridos graves (menos quatro).

O documento regista 89 despistes em que o condutor fugiu, número idêntico a 2016, que causaram um morto (idêntico) e cinco feridos graves (menos um).

No ano passado registaram-se 34.416 acidentes com vítimas, que provocaram 510 mortos, 2.198 feridos graves e 41.787 feridos ligeiros

O relatório anual de sinistralidade rodoviária de 2017 destaca também que 10 pessoas sem carta de condução morreram ao volante e outras três que morreram tinham o título suspenso, além das cinco vítimas que tinham uma licença não adequada ao veículo que conduziam.

Segundo o mesmo documento, no ano passado registaram-se 34.416 acidentes com vítimas (mais 6,6% do que em 2016), que provocaram 510 mortos (+ 14,6%), 2.198 feridos graves (+ 4,6%) e 41.787 feridos ligeiros (+ 6,8%).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG