Judiciária prendeu suspeito de oito assaltos a bancos

A Polícia Judiciária prendeu um homem suspeito de pertencer ao último grupo criado pelo "maior assaltante de bancos" em Portugal, suspeito da coautoria de oito assaltos na Grande Lisboa.

De acordo com uma fonte da Unidade Nacional Contra Terrorismo da PJ, o detido tem 42 anos e vários antecedentes criminais por "crimes muito violentos". É alegadamente coautor com outros homens já detidos, entre eles um dos maiores assaltantes de bancos em Portugal (60 assaltos em 15 anos) conhecido por "Chiquitá", que se encontra detido no Estabelecimento Prisional de Coimbra, de onde conseguiu fugir há uns meses até ser capturado novamente.

De acordo com a fonte, "Chiquitá" já conseguiu sair três vezes do Estabelecimento Prisional de Coimbra - duas saídas precárias e uma evasão - e das três vezes deslocou-se para a zona de Lisboa onde terá criado vários grupos, sempre com o objetivo de assaltar bancos.

O último grupo criado por "Chiquitá", no primeiro trimestre deste ano, era composto por sete homens, estando todos eles em prisão preventiva, e é suspeito da autoria de oito assaltos a bancos nos concelhos de Amadora, Sintra e Loures.

"Têm todos antecedentes criminais por crimes violentos", adiantou.

Esta detenção da Unidade Nacional Contra Terrorismo surge no âmbito de uma investigação titulada pelo Ministério Público de Sintra

O homem já foi presente ao tribunal de Sintra para primeiro interrogatório judicial e está em prisão preventiva.

Mais Notícias