João Soares também criticado dentro do PS

A promessa de "bofetadas salutares" de João Soares a dois articulistas do Público suscitam reações negativas à esquerda e à direitas do PS - mas também no próprio universo socialista.

Helena Freitas, eleita deputada do PS nas últimas legislativas como cabeça de lista em Coimbra, mostrou a sua indignação com uma curta nota na sua página no Facebook: "Um ministro não pode ameaçar fisicamente e em público um cidadão. É inaceitável."

A professora universitária deixou há semanas o Parlamento para liderar um organismo governamental que está na direta dependência do primeiro-ministro, a Unidade de Missão para o Desenvolvimento do Interior.

Helena Freitas não foi a única a criticar à esquerda. O comentador e jornalista Daniel Oliveira escreveu na sua página do Facebook que "um ministro que ameaça fisicamente quem o critica não pode ser ministro". E acrescentou, referindo-se ao texto do João Soares: "Depois deste post João Soares tem de se demitir, António Costa tem de se demarcar desta ofensa à democracia e os partidos que sustentam o governo têm de ser muitíssimo claros. Não há inimputáveis em política e se permitimos que a ameaça física passe a ser a forma dos governos reagirem à crítica tudo é possível."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG