CDS diz que comportamento de João Soares foi "lamentável"

António Carlos Monteiro salientou que "o mínimo que se pode exigir é um pedido de desculpas"

O CDS-PP considerou hoje "lamentável" o comportamento do ministro da Cultura, que ameaçou dar "umas bofetadas salutares" a dois críticos, sublinhando que "o mínimo que se pode exigir é um pedido de desculpas".

"O CDS considera lamentável o comportamento do senhor ministro da Cultura, doutor João Soares", afirmou o deputado do CDS-PP António Carlos Monteiro, numa breve declaração aos jornalistas no parlamento.

Sublinhando que "em democracia o confronto de ideias e a crítica são sempre legítimos, o que não é legítimo é um ministro da República reagir às críticas com ameaças de confronto físico", António Carlos Monteiro disse ser necessário um pedido de desculpas.

"O mínimo que se pode exigir é um pedido de desculpas", frisou.

O crítico e programador cultural Augusto M. Seabra publicou na quarta-feira um artigo de opinião na edição 'online' do jornal "Público" considerando uma surpresa "inexplicável" a nomeação de João Soares para a tutela cultural do Governo.

Hoje, o ministro da Cultura reagiu na rede social Facebook prometendo "salutares bofetadas" ao programador Augusto M. Seabra pelas críticas de falta de linha de ação política, e "estilo de compadrio, prepotência e grosseria".

Já esta tarde, João Soares reagiu à polémica entretanto criada, respondendo ao jornal Expresso por 'SMS': "Sou um homem pacífico, nunca bati em ninguém. Não reagi a opiniões, reagi a insultos. Peço desculpa se os assustei".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG