PSD quer anular lista de deputados a vacinar. Só Ferro deve levar já

Líder parlamentar social-democrata Adão e Silva enviou carta ao presidente da Assembleia da República com as duas propostas.

O PSD pede a anulação da lista enviada ao primeiro-ministro com 50 deputados a vacinar, propondo em alternativa um consenso em torno de uma nova lista "minimalista", e defende que só Ferro Rodrigues deve ser já vacinado.

Estas posições sobre o processo de vacinação contra a covid-19 no parlamento constam de uma carta enviada esta segunda-feira pelo líder parlamentar social-democrata, Adão Silva, ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, à qual à agência Lusa teve acesso.

"Em nome da transparência e do respeito que devemos a nós próprios e a todos os portugueses, deixo duas propostas de trabalho: Primeira, que a lista que, precipitadamente, foi enviada [na sexta-feira] para o senhor primeiro-ministro [António Costa], seja, de imediato anulada", escreveu Adão Silva.

Na sexta-feira, o presidente da Assembleia da República enviou ao primeiro-ministro uma carta com os nomes dos 50 deputados que deveriam integrar a lista de vacinação prioritária no parlamento, mas, no dia seguinte, no sábado, quase duas dezenas desses 50 deputados comunicaram que se recusavam a ser vacinados já esta semana.

Na carta, o presidente do Grupo Parlamentar do PSD defendeu depois que, para a sua bancada, é evidente que "o presidente da Assembleia da República deve ser vacinado tão prontamente quanto possível".

Como segunda proposta, Adão Silva adiantou a Ferro Rodrigues que a bancada social-democrata "fica desde já disponível para, em consenso com os outros grupos parlamentares e de forma ponderada, elaborar uma lista minimalista de deputados que possam vir a ser vacinados nos próximos tempos, sempre em respeito escrupuloso com a expressão de vontade de cada um".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG