Morreu ex-autarca Manuel Rita. Marcelo diz que ilha do Corvo perde uma das suas referências

.Manuel Rita, que presidiu à Câmara Municipal do Corvo entre 1993 e 2001 e entre 2009 e 2013, morreu hoje, aos 73 anos.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou este sábado a morte do antigo autarca açoriano Manuel Rita, considerando que a ilha do Corvo perdeu uma das suas referências

Manuel Rita, que presidiu à Câmara Municipal do Corvo entre 1993 e 2001 e entre 2009 e 2013, morreu este sábado, aos 73 anos. Era também o proprietário do único hotel da ilha, o Comodoro.

Foi o responsável por obras como a estrada que liga a vila ao monumento natural do Caldeirão, por a ilha ter sido a primeira dos Açores a ter saneamento básico e ser o primeiro concelho do país a ter painéis solares em todas as casas, para o aquecimento das águas.

O antigo autarca emigrou para os EUA em 1973, tendo regressado em 1990, vencendo as eleições autárquicas em 1991.

Manuel Rita foi condecorado pelo Presidente da República como Comendador da Ordem do Mérito Empresarial -- Classe do Mérito Industrial, em 2014, no âmbito do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Numa nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa recorda a passagem de ano de 2019 para 2020 na mais pequena e menos povoada ilha dos Açores, a partir de onde dirigiu aos portugueses a sua mensagem de Ano Novo.

"O Presidente da República lamenta profundamente o inesperado falecimento do corvino Manuel das Pedras Rita, com quem privou recentemente na passagem de ano para 2020", lê-se na nota divulgada.

Manuel Rita é recordado como "figura incontornável e dos mais dinâmicos e calorosos 'embaixadores' da ilha que o viu nascer".

"Deixou a sua marca no progresso e desenvolvimento do Corvo, primeiro como presidente da Câmara Municipal, cargo para o qual foi eleito por três vezes, e mais tarde como empresário turístico, tendo sido agraciado, em 2014, como comendador da Ordem do Mérito Empresarial", refere-se na nota.

Marcelo Rebelo de Sousa considera que "os Açores e em especial a ilha do Corvo perde uma das suas referências" e neste momento de pesar "envia à família enlutada e aos corvinos as mais sentidas condolências".

O Conselho do Governo dos Açores deliberou, por unanimidade, um voto de pesar pela morte do empresário e antigo autarca Manuel Rita.

De acordo com uma nota do gabinete de imprensa do Governo Regional, liderado por José Manuel Boleiro, Manuel Rita era uma "figura incontornável do Corvo, tendo sido autarca da ilha, empreendedor e empresário", e a "forma como se empenhava no debate político, na defesa da sua terra e das suas gentes era alvo de elogio e de enorme respeito por parte de quem com ele privava".

Para o presidente do Governo Regional, os Açores "perderam uma daquelas pessoas que fazem os lugares", sendo que "era impensável falar no Corvo sem falar no Manuel Rita".

"À família enlutada, aos amigos e aos corvinos, uma sentida palavra de solidariedade e de pesar por esta irreparável perda. Foi uma pessoa que muito contribuiu para o desenvolvimento da nossa terra", considera o chefe do executivo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG