Tancos. Cristas acusa Governo do PS de "encobrir criminosos"

A líder do CDS-PP está a tentar cavalgar a questão de Tancos, usando-a como mais um motivo de ataque ao PS e ao Governo. Costa "tem de dar explicações", exigiu

Assunção Cristas acusou hoje o Governo do PS de "encobrir criminosos" e impedir "a justiça de funcionar" no caso do furto de Tancos e exigiu "explicações públicas" do primeiro-ministro, António Costa.

No dia em que foi noticiado, por jornais, que o ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes vai ser acusado no processo de Tancos, Assunção Cristas dramatizou o caso e pediu aos eleitores que, nas eleições de 6 de outubro, façam escolhas e pensem que tipo de Governo querem

"Espero que as pessoas reflitam muito bem no dia 6 sobre que tipo de Governo querem ter. Se querem ter um governo que encobre crimes, que iliba criminosos, que impede a justiça de funcionar, porque aparentemente conhece e dá cobertura a um acordo que impede que os responsáveis pelo furto sejam efetivamente apanhados e punidos" ou "se entendem que basta", disse a líder do CDS, a meio de uma ação de campanha eleitoral em Lamego, distrito de Viseu.

António Costa "tem que dar explicações públicas sobre este caso" e "não apenas dizer que é um caso de justiça", afirmou a líder centrista, para quem este é um processo que "está longe de estar encerrado", tanto judicial como politicamente.

"É muito importante que as pessoas percebam aquilo que está em jogo e a quem é que o Governo está entregue", concluiu.

Mais Notícias