Ribeiro da Silva. Marcelo lamenta morte de "dirigente histórico e combativo" do PSD

O antigo governador civil de Braga, natural de Guimarães, morreu esta sexta-feira de madrugada, aos 89 anos.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou esta sexta-feira a morte do advogado Fernando Alberto Ribeiro da Silva, recordando-o como um "dirigente histórico e combativo" do PSD, um "cidadão militante" de Guimarães e "democrata corajoso".

O antigo governador civil de Braga Fernando Alberto Matos Ribeiro da Silva, natural de Guimarães, morreu esta sexta-feira de madrugada, aos 89 anos.

"Com a morte do Dr. Fernando Alberto Ribeiro da Silva perde a advocacia um causídico brilhante, perde o Partido Social Democrata (PSD) um dirigente histórico e combativo, perde Guimarães um cidadão militante, perde Portugal um democrata corajoso", considera Marcelo Rebelo de Sousa, numa nota divulgada no portal da Presidência da República na Internet.

Na mesma nota, o Presidente da República, "evocando uma longa amizade e admiração, apresenta à família a expressão dos seus mais solidários pêsames".

O advogado e político Fernando Alberto Matos Ribeiro da Silva exerceu funções dirigentes em instituições sociais, culturais e desportivas vimaranenses como Rotary Club, Vitória Sport Clube, Desportivo Francisco de Holanda, Santa Casa da Misericórdia, Lar de Santa Estefânia, Sociedade Martins Sarmento e Assembleia de Guimarães.

Em 1974, logo após o 25 de Abril, Ribeiro da Silva liderou a instalação da concelhia de Guimarães do Partido Popular Democrata (PPD), hoje PSD, partido pelo qual foi deputado à Assembleia Constituinte, assim como Marcelo Rebelo de Sousa.

Depois, liderou a lista do PSD às primeiras eleições autárquicas em Guimarães, em 1976, tendo sido eleito vereador da Câmara Municipal.

Em 1979, foi nomeado pelo primeiro Governo da Aliança Democrática (AD), chefiado por Francisco Sá Carneiro, governador civil de Braga, cargo que voltaria a desempenhar durante os governos do PSD chefiados por Aníbal Cavaco Silva.

O seu contributo cívico a Guimarães foi reconhecido pelo município em 2008, com a atribuição da Medalha de Ouro da Cidade.

Em 2016, foi condecorado com o grau de grande oficial da Ordem do Infante D. Henrique pelo atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Mais Notícias