PCP. Liderança da CGTP fora do Comité Central

O PCP já publicou a lista do novo Comité Central que será eleito no congresso deste fim de semana. Arménio Carlos sai mas a sua sucessora na liderança da CGTP não entra.

Isabel Camarinha, secretária-geral da CGTP, ficou de fora do novo Comité Central do PCP, que será eleito no XXI congresso nacional do partido, que os comunistas realizarão de sexta a domingo, em Loures.

Interpelada pelo DN através da sua assessoria de imprensa, Camarinha recusou explicações: "Isabel Camarinha não comenta questões internas do PCP". O DN tentava saber se Camarinha tinha ficado de fora por vontade própria ou por decisão do PCP.

Isabel Camarinha foi eleita secretária-geral em fevereiro e sabe-se que, por limite de idade, só será secretária-geral da CGTP até 2024, ano da próxima reunião máxima da central sindical.

Militante do PCP - algumas vezes integrou em lugar não elegível listas da CDU candidatas à AR ou ao Parlamento Europeu -, Isabel Camarinha já não integrava o Comité Central. No entanto, na nova lista constam membros da comissão executiva da central, como Adelino Nunes, Filipe Marques, Isabel Tavares, Joaquim Rodrigues e Libério Domingues.

Contudo, o sindicalista que a antecedia na liderança da CGTP, Arménio Carlos, integrava - e acumulou sempre as duas funções. Na nova lista do Comité Central Arménio Carlos já não consta.

A ausência da liderança da CGTP do Comité Central do PCP não é, no entanto, algo inédito. Carvalho da Silva, que dirigiu a central sindical durante 25 anos (de 1987 a 2012), nunca aceitou integrar aquele órgão de direção do PCP - aliás nunca foi dirigente do partido a qualquer nível. Um ano depois de deixar a direção da central sindical, Carvalho da Silva deixou o PCP.

A nova lista lista do Comité Central - órgão máximo entre congressos e que elege o secretário-geral do partido - revela a saída de alguns históricos: Carlos Carvalhas (secretário-geral do partido de 1992 a 2004, tendo sucedido a Álvaro Cunhal), Agostinho Lopes ("patrão" do partido na região norte e ex-deputado) e Luísa Araújo.

O membro mais velho é Jerónimo de Sousa (73 anos).

Mais Notícias