Juventude Socialista do Seixal ataca PCP por "insistência irresponsável" com a Festa do Avante!

A JS do Seixal emitiu uma "carta aberta" em que expressa a preocupação relativamente ao segundo concelho com mais casos no distrito de Setúbal. E lança ainda questões ao presidente da Câmara seixalense, eleito pela CDU.

O secretariado da Juventude Socialista (JS) do Seixal emitiu esta terça-feira um comunicado para "expressar o profundo desagrado" pelo facto de o PCP ter mantido a realização da Festa do Avante!, naquilo que considera ser uma "insistência irresponsável".

A JS faz questão de expressar a sua "preocupação" com a presença no concelho do Seixal de dezenas de milhares de pessoas de todo o país, em tempos de pandemia de covid-19, argumentando que o PCP revela "uma total desconsideração e irresponsabilidade" tendo em conta que o número de infeções tem vindo a subir.

E, nesse sentido, lembram que no concelho do Seixal foram confirmados 945 casos positivos de covid -19, que o coloca como "segundo do distrito de Setúbal com mais casos detetados".

A JS questiona ainda se as medidas impostas pela Direção-Geral da Saúde serão suficientes para impedir o risco de disseminação do vírus, ao mesmo tempo que destaca uma total "desconsideração e despreocupação" do PCP pelos esforços desenvolvidos para a contenção de uma eventual segunda vaga de contágios. Ao mesmo tempo que lembra que os partidos comunistas de Espanha e França "tiveram a lucidez necessária" de cancelar os respetivos festivais.

A Juventude Socialista recorda ainda que o regresso às aulas está marcado para menos de 15 dias depois da Festa do Avante! na Quinta da Atalaia, que tem nas suas imediações a Escola Secundária da Amora, razão pela qual questiona o presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, eleito pelas listas do PCP, sobre a realização do evento e sobre as medidas que vão ser adotadas para proteger os alunos que vão estar em exames nacionais.

A terminar a JS apela ao PCP que "recue" na realização da Festa do Avante! "em nome da saúde de todos" e recomenda aos cidadãos "o afastamento das imediações" da festa, bem como que sigam "as normas da DGS".

Mais Notícias