Eurogrupo. Centeno já comunicou que não concorrerá a segundo mandato

O (ainda) ministro das Finanças já comunicou aos seus colegas do Eurogrupo que está de saída.

Com uma nota no Twitter, Mário Centeno confirmou esta tarde publicamente que não irá concorrer a um segundo mandato na presidência do Eurogrupo.

Centeno, que também está de saída do ministério das Finanças, disse que até 25 de junho deverão ser formalizadas as candidaturas ao lugar.

A eleição será no início de Julho (provavelmente dia 9). Centeno, pelo seu lado, assegura a presidência até ao último dia do seu mandato, 12 de julho. Na próxima segunda-feira deixará o ministério das Finanças, tomando posse como ministro o atual secretário de Estado do Orçamento, João Leão.

Os ministros das Finanças de Espanha (Nadia Calviño), Irlanda (Paschal Donohoe) e Luxemburgo (Pierre Gramegna) parecem estar na pole position da corrida à sucessão de Centeno na presidência do Eurogrupo. Calviño é socialista, Donohoe de centro-direita e Gramegna liberal, segundo a classificação do Politico. O mandato é de dois anos e meio.

Mais Notícias