Estado de emergência: Saiba todas as medidas para o Natal e Ano Novo

Depois de uma reunião ontem do Conselho de Ministros, o primeiro-ministro anunciou esta tarde no Palácio da Ajuda as medidas para o Natal e o Ano Novo.

Segundo disse, o anúncio é porém provisório. O estado geral da pandemia será avaliado dia 18 e aí sim, se confirmarão (ou não) as regras agora divulgadas para estes dois períodos. "Se as medidas continuarem a ser cumpridas estou certo de que chegaremos a dia 18 numa situação ainda melhor do que a atual", afirmou.

Natal

1. Será permitida a circulação entre concelhos.

Circulação na via pública

1. Noite de 23-24 (quarta e quinta-feira): permitida apenas para quem se encontre em trânsito

2. Dias 24 e 25 (sexta-feira): permitida até às 2h do dia seguinte.

3. Dia 26 (sábado): permitida até às 23h

Horários de funcionamento

Restaurantes podem funcionar:

1. Nas noites de 24 e 25 até à 1h.

2. No dia 26, serviço de almoço até às 15h30

Ano Novo

Festas

1. Proibidas festas públicas ou abertas ao público

2. Proibidos os ajuntamentos na via pública com mais de seis pessoas.

Circulação entre concelhos

1. Proibida entre as 00h00 de 31 de dezembro (quinta-feira) e as 5h de 4 de janeiro de 2021 (segunda-feira).

Circulação na via pública

1. Noite Ano Novo (quinta para sexta-feira): permitida até às 2h00

2. Dia 1 de janeiro: permitida até às 23h

Horários de funcionamento

Restaurantes podem funcionar:

1. Na noite de 31 de dezembro até à 1h

2. No dia 1 de janeiro será permitido serviço de almoço até às 15h30.

Concelhos cujo risco diminuiu

O primeiro-ministro fez um retrato positivo da evolução da pandemia, divulgando a lista dos 27 concelhos que passaram de risco "muito elevado" ou "elevado" para risco "moderado": Abrantes, Albufeira, Barquinha, Batalha, Benavente, Cadaval, Campo Maior, Constância, Coruche, Estremoz, Idanha-a-Nova, Mangualde, Mora, Nazaré, Monforte, Oliveira de Frades, Paredes de Coura, Ponte de Sor, Porto de Mós, Proença-a-Nova, Redondo, Ribeira de Pena, Salvaterra de Magos, São João da Pesqueira, Tondela, Viana do Alentejo e Vila Viçosa.

Na comparação da situação entre o dia 19 de novembro e o passado dia 2, há agora:

1. Menos 12 concelhos em "risco extremo"

2. Menos 2 concelhos de risco "muito elevado.

3. Mais 6 concelhos de risco "elevado".

4. Mais oito concelhos de risco "moderado".

Ou seja, o mapa de risco do país agora é assim, comparado com o de há duas semanas.

E até ao Natal?

Segundo o primeiro-ministro, os concelhos com risco de transmissão de covid-19 muito elevado e extremamente elevado voltarão a ter proibição de circulação na via pública a partir das 13h00 nos fins de semana de 12 e 13 e de 19 e 20 de dezembro.

Em causa está o dever de recolhimento entre as 13h00 e as 5h00 do dia seguinte.

António Costa, defendeu a eficácia das medidas de restrição contra a pandemia de covid-19 adotadas nas últimas duas semanas sobre a redução do número de novos casos de contágio.

"A evolução da pandemia evidencia bem que as medidas que têm sido adotadas têm produzido efeitos, quer na redução de casos, quer na diminuição significativa de novos casos por semana", afirmou - ressalvando no entanto que apesar da "evolução positiva é fundamental manter as medidas, que continuam a ser necessárias".

"Há uma clara correlação entre esta evolução e o termos decretado o estado de calamidade logo a 15 de outubro, e depois uma descida mais acentuada com o decretar no último mês do estado de emergência. Esta evolução de novos casos tem também uma correspondência significativa na diminuição do Rt (índice de transmissibilidade), que está já abaixo de 1", sublinhou ainda.

Portugal contabiliza 4 876 mortos associados à covid-19 em 318 640 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Mais Notícias