Queda de parede em hotel de Évora feriu quatro clientes ao pequeno-almoço

Segundo fonte da PSP, os quatro feridos são um homem e uma mulher, ambos de 44 anos, e dois rapazes, um de 10 e outro de 15 anos.

A queda do revestimento em xisto de uma parede ocorrida nesta terça-feira no restaurante de um hotel de Évora deixou feridos quatro clientes, quando estavam a tomar o pequeno-almoço, disse à agência Lusa o diretor da unidade hoteleira.

"O pior foi os quatro clientes que ficaram feridos", que tiveram de ser transportados para o hospital, disse Miguel Melo Breyner, diretor do Évora Hotel, referindo que os estragos, além da parede, estão confinados "a algumas mesas e cadeiras do restaurante".

O responsável relatou que o revestimento em xisto de uma parede desabou e caiu em cima de algumas mesas do restaurante, tendo atingido quatro clientes, que estavam a tomar o pequeno-almoço, e que sofreram ferimentos.

Segundo Miguel Melo Breyner, a unidade hoteleira vai "averiguar as causas do acidente" e acionar o seguro para "dar resposta aos danos causados", quer pessoais quer materiais.

Fonte do gabinete de comunicação do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) disse à Lusa que os quatro clientes do hotel sofreram ferimentos ligeiros.

Segundo a mesma fonte, dois dos feridos estavam ainda, a meio da tarde de hoje, no serviço de urgência, em observação.

Outro ferido, um homem, que "inspira alguns cuidados", vai ser transferido para o Hospital de São José, em Lisboa, enquanto o quarto foi transportado para o Hospital Dona Estefânia, também em Lisboa.

Inicialmente, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora (CDOS) indicara que tinham ficado feridas quatro pessoas, uma delas com gravidade.

Segundo fonte da PSP, os quatro feridos são um homem e uma mulher, ambos de 44 anos, e dois rapazes, um de 10 e outro de 15 anos, não sabendo precisar se são familiares.

O alerta, de acordo com o CDOS, foi dado às 10.22, tendo sido mobilizados operacionais e veículos dos Bombeiros Voluntários de Évora, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER), além da PSP, num total de 19 elementos, apoiados por nove viaturas.

Mais Notícias