1918 casos de covid-19 em 3 dias. O pior registo português desde o início de abril

O boletim epidemiológico da DGS de hoje regista mais 687 casos de covid-19 e três mortes, nas últimas 24 horas. É preciso recuar até dia 16 de abril para encontrar um dia com mais infeções diárias.

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais três pessoas e foram confirmados mais 687 casos de covid-19 (um crescimento de 1,1% em relação a ontem). Este é o número de infeções diárias mais elevado desde o dia 16 de abril, quando foram notificados 750 casos.

Numa série de três dias - 9, 10 e 11 de setembro - o número de novos casos é de 1918 e é preciso recuar ao início de abril, e às primeiras semanas do confinamento (e estado de emergência), para encontrar um registo idêntico. A 8, 9 e 10 de abril registaram-se 3030 casos - o recorde até ao momento. Antes disso, entre 31 de março e 2 de abril, registaram-se 2626 casos. Os primeiros 15 dias de abril mantêm-se como aqueles em que mais casos foram registados.

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta sexta-feira (11 de setembro), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 62 813 infetados, 43 644 recuperados (mais 203) e​ 1 855 vítimas mortais no país.

Há, neste momento, 17 314 doentes portugueses ativos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde, mais 481 do que ontem.

A região com o maior número de infetados nas últimas 24 horas é Lisboa e Vale do Tejo, que acrescentou 368 novas infeções (53,6% do total diário).

Seguem-se o Norte (mais 226 casos), o Centro (mais 60), o Algarve (mais 15), o Alentejo (mais 12), os Açores (mais cinco) e a Madeira (mais seis).

Portugal tem agora 206 surtos ativos da doença provocada pelo novo coronavírus, informou a ministra da Saúde, em conferência de imprensa. Geograficamente, estes distribuem-se da seguinte forma: 111 cadeias de transmissão no Norte, 60 em Lisboa e Vale do Tejo, 13 no Centro, 12 no Algarve e 10 no Alentejo.

Já o valor do RT (número de contágios que cada infetado faz ao longo do tempo) foi calculado em 1,14 pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), entre os dias 2 e 7 de setembro. Sendo que o valor de contágio mais baixo encontra-se no Algarve (1,07) e o mais alto na região do Centro (1,25).

Quer isto dizer que estamos perante uma trajetória crescente das infeções. Em média, atualmente, são confirmados 457 novos casos de covid por dia, em Portugal, continuou Marta Temido, lembrando que "a situação exige um redobrar das atenções de todos".

Por isso e como medida de prevenção em pleno regresso às aulas e ao trabalho, o país vai entrar em estado de contingência na próxima terça-feira, dia 15.

O que significa que os ajuntamentos ficam limitados a dez pessoas; restaurantes, cafés e pastelarias localizados a 300 metros das escolas não podem receber grupos com mais de quatro elementos (exceto se estes pertencerem ao mesmo agregado familiar); está proibido o consumo de álcool na via pública e a venda de bebidas alcoólicas, a partir das 20:00, nos estabelecimentos de comércio a retalho, incluindo supermercados e hipermercados.

Saiba tudo o que muda aqui.

Três mortos pertencem à região de Lisboa e Vale do Tejo e Algarve

Quanto aos três óbitos registados hoje, estes localizam-se nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e no Algarve.

A taxa de letalidade global do país é hoje de 3%, subindo aos 14,6% no caso das pessoas com mais de 70 anos - as principais vítimas mortais.

Nesta sexta-feira, estão internados 404 doentes (menos dois do que no dia anterior), e nos cuidados intensivos há agora 54 pessoas (menos três do que na véspera).

O boletim da DGS de hoje indica ainda que as autoridades de saúde estão a vigiar 35 712 contactos de pessoas infetadas (mais 531 do que ontem).

28,3 milhões de casos em todo o mundo

O novo coronavírus já infetou mais de 28,3 milhões de pessoas no mundo inteiro até esta sexta-feira e provocou 914 266 mortes, segundo dados oficiais. Há agora 20,3 milhões de recuperados.

No total, os Estados Unidos da América são o país com a maior concentração de casos (6 588 181) e de mortes (196 331), tendo, nas últimas 24 horas, confirmado mais mil vítimas mortais e 37 356 casos, de acordo com uma contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

Em termos de número de infetados acumulados no mundo, seguem-se a Índia (4 566 726), o Brasil (4 239 763) e a Rússia (1 051 874). Portugal surge em 49.º lugar nesta tabela.

Já a China - país onde o novo coronavírus foi descoberto no final do ano passado - não registou casos de contágio local nos últimos 26 dias, uma vez que as 15 infeções confirmadas hoje têm origens no exterior, informou a Comissão de Saúde da China.

Quanto aos óbitos, depois dos Estados Unidos, o Brasil é a nação com mais mortes declaradas (129 575). Depois, a Índia (76 336) e o México (69 649).

Mais Notícias