Chef Ljubomir Stanisic volta à greve de fome após ser assistido no hospital

Chef integra o grupo de empresários do Movimento A Pão e Água que está em greve de fome junto à Assembleia da República

Ao sexto dia em greve de fome em frente à Assembleia da República, o chef Ljubomir Stanisic sentiu-se mal e foi transportado de urgência para o hospital.

O empresário da restauração começou a sentir-se mal após um discurso na tarde desta quarta-feira, e o INEM teve de ser chamado ao local.

O chefe de cozinha foi assistido no local, terá registado valores de glicemia bastante baixos e foi mesmo observado no hospital, mas já regressou ao protesto, adianta a TSF.

Stanisic faz parte de um grupo de nove empresários responsáveis pelo movimento "A Pão e Água" que se mantêm em greve de fome à porta da Assembleia da República em Lisboa, em protesto contra as medidas de restrição impostas ao setor da restauração no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

Pretendem ser recebidos pelo Primeiro-ministro António Costa ou pelo Ministro da Economia Pedro Siza Vieira.

Um dos dirigentes do movimento, José Gouveia, cujos níveis de glicemia estavam nos 20, "um nível de ante coma", revelou que os empresários estão a ser acompanhados pelo INEM, perante o risco de entrarem em hipoglicemia.

José Gouveia explicou à TSF que nas últimas horas os membros do protesto "têm estado sentados" e, com uma alimentação à base de "água e chá", os níveis de açúcar "caíram em flecha".

O empresário explicou ainda que Siza Vieira recusou recebê-los, justificando que não se iria encontrar com alguém "que não fosse de uma associação ou confederação".

Mais Notícias