Bonzinhos por fora, maldosos por dentro: como detetar um passivo-agressivo?

Texto de Sara Dias Oliveira Aquela mãe que diz à filha para sair à noite, para se divertir, para aproveitar a juventude, mas não sem fazer notar que não vai dormir enquanto ela não chegar, que se mata a trabalhar e que o dia seguinte vai ser horrível. E insiste que a filha saia. Aquele colega de trabalho que não confronta ninguém diretamente e que na hora de comunicar uma reunião importante não inclui propositadamente alguns nomes na lista de e-mail. E depois faz cara de inocente quando é confrontado com o “esquecimento”. Aquele amigo, normalmente pontual, que nunca chega […]

Para saber mais clique aqui: www.noticiasmagazine.pt

Mais Notícias