"Volta para África". O vídeo que está a embaraçar os ingleses

Casos de xenofobia e crimes de ódio aumentaram exponencialmente nos últimos dias, na sequência da vitória do "Brexit" no referendo de quinta-feira

Num elétrico em Manchester, no Reino Unido, três jovens ingleses foram filmados a insultar um passageiro, cuja etnia sugere que seja emigrante. O vídeo está a indignar os cibernautas e a envergonhar os ingleses.

"Vocês são uma desgraça. São uma vergonha absoluta para a Inglaterra", acusou uma mulher no transporte depois dos agressores terem propositadamente entornado cerveja sobre o emigrante antes de se retirarem do elétrico.

"Sai do elétrico! Dás-me nojo" e "Você é um imigrante sujo. Volte para África" foram alguns dos insultos gritados pelos jovens.

As autoridades já confirmaram ter tido conhecimento deste incidente, que classificaram como "uma atitude repugnante de abuso, que francamente não tem lugar na sociedade."

Nos últimos dias, as denúncias de assédio contra imigrantes aumentaram exponencialmente, sendo os polacos e os muçulmanos os principais alvos, embora também as comunidades portuguesas tenham sido alvo de ataques.

O "Brexit" é a principal causa apontada pelos responsáveis para este aumento de casos de racismo no Reino Unido. O chefe do Conselho Nacional da Polícia informou ainda que já se registaram 85 crimes de ódio através da internet entre quinta-feira, dia do referendo, e sábado da semana passada, contabilizando-se um aumento de 57 por cento deste tipo de criminalidade relativamente a maio.

"Estamos profundamente preocupados com os ataques e abusos contra as comunidades minoritárias e estrangeiros no Reino Unido, nos últimos dias. O racismo e a xenofobia são completamente inaceitáveis em todas as circunstâncias", já alertou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, segundo o Económico.

David Cameron, primeiro-ministro britânico que já anunciou a sua demissão com efeito em outubro, sublinhou que os crimes de ódios devem terminar e que é importante realçar o valor da contribuição dessas minorias para a sociedade britânica.

Mais Notícias