TV canadiana corta Trump de Sozinho em Casa. "Nunca mais será o mesmo", diz presidente

CBC garante que decisão não foi política e visou apenas ganhar tempo para mais publicidade. Apoiantes do presidente americano estão indignados.

Natal sem Sozinho em Casa não é bem Natal. Mas este ano, os canadianos que viram o filme de 1992 na televisão nacional CBC tiveram uma surpresa - pelo menos os mais atentos -: faltava a cena em que aparece Donald Trump.

Milionário do imobiliário, figura de Nova Iorque, o atual presidente surge na cena em que Kevin, a personagem de Macauley Culkin, esquecido pelos pais em casa sozinho, chega ao Plaza Hotel da cidade. É nesse momento que Trump, de sobretudo preto e gravata vermelha, numa aparição de apenas uns segundos, lhe indica o caminho do lobby - "ao fim do corredor e à esquerda".

Ora esta cena, e mais oito minutos do filme, desapareceram da televisão canadiana. O motivo? Segundo a CBC o corte foi feito em 2014 - um ano antes de Trump anunciar a entrada na corrida à Casa Branca - e tem um só objetivo: ganhar espaço para mais anúncios publicitários.

Então e porque é que só agora o corte está a gerar polémica. Este Natal a CBC voltou a exibir Sozinho em Casa, mas desta vez vários meios de comunicação ligados à direita deram atenção ao facto, denunciando uma censura em relação a Trump e gerando indignação entre os apoiantes de Trump. O próprio filho do presidente norte-americano Donald Jr partilhou nas redes sociais o link para um desses artigos, garantindo ter-se tratado de "uma deriva esquerdista dos media" e criticando uma opção "patética".

Donald Trump não deixou de comentar o caso na sua rede social, o Twitter. "Imagino que Justin T não gosta que eu o faça pagar pela NATO ou Comércio", escreveu, referindo-se ao primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, que na última cimeira da Aliança Atlântica foi apanhado a gozar com o presidente americano. Num outro tweet, Trump garante: "O filme não voltará a ser o mesmo! (estou a brincar)", partilhando um dos links que denuncia a "censura" da TV canadiana.

No site da emissora, o porta-voz da CBC, Chuck Thompson, explicou que "como acontece muitas vezes com os filmes que são adaptados para televisão, Sozinho em Casa foi editado por uma questão de tempo". E "a cena com Donald Trump foi uma de várias que foram cortadas uma vez que não eram essenciais para o argumento. Estes cortes foram feitos em 2014, quando adquirimos o filme e antes de o senhor Trump ser eleito presidente".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG