Tribunal condena guru a 10 anos de prisão por violação

O guru foi condenado a 10 anos de prisão pela violação de duas mulheres, dias após os seus apoiantes terem desencadeado distúrbios que provocaram 38 mortes e 250 feridos

Um tribunal indiano condenou esta segunda-feira o guru Gurmeet Ram Rahim a 10 anos de prisão pela violação de duas mulheres, dias depois de apoiantes seus revoltados com a condenação terem desencadeado distúrbios que fizeram 38 mortos.

"Ram Rahim foi condenado a dez anos de prisão", disse à imprensa o advogado de uma das vítimas.

A sentença foi pronunciada hoje, por entre fortes medidas de segurança, numa prisão da cidade de Rohtak, no estado de Hariana, norte da Índia, onde o guru está detido desde o veredicto, pronunciado na sexta-feira.

O anúncio do veredicto "culpado" deu nesse dia origem a violentos distúrbios de milhares de seguidores de Ram Rahim que levaram à morte de 38 pessoas e provocaram ferimentos em noutras 250.

Após os distúrbios, as autoridades decretaram o recolher obrigatório em Rohtak e suspenderam as todas as ligações de autocarro e comboio para impedir a chegada de mais apoiantes.

O guru, 50 anos, que se apresenta como Dr. Santo Gurmeet Singh Ram Rahim Ji Insan, dirige a seita Sera Sacha Sauda (Lugar da Verdade Real, em hindi) que afirma contar com 50 milhões de seguidores na Índia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG