"Todos queríamos que este processo se concluísse de forma positiva"

Entrevista DN TSF. Sofia Colares Alves diz que sem ficar claro se havia ou não sanções ao país era muito difícil comunicar sobre a Comissão Europeia e sobre o projeto europeu em Portugal.

A representante da Comissão Europeia em Portugal considera que hoje se pôs fim a um processo de possíveis sanções ou de possível suspensão de fundos estruturais ao país que tornava extremamente difícil comunicar sobre o trabalho da Comissão e sobre projeto europeu com os portugueses.

"Portugal fez um esforço e creio que isso foi reconhecido a vários níveis, a nível da Comissão Europeia e o presidente [Jean-Claude] Juncker, um esforço enorme de ajustamento para controlar as suas contas e orçamento e fazer uma consolidação orçamental. Todos nós queríamos que este processo se concluísse de uma forma positiva para Portugal. E também era extremamente difícil comunicar sobre a Comissão e o processo europeu em Portugal enquanto esta questão não estivesse resolvida", declarou Sofia Colares Alves em entrevista conjunta ao DN-TSF.

"As pessoas não têm as mesma predisposição para ouvir sobre o plano de investimento, sobre o que se está a fazer em termos de fundos sociais, de educação, enquanto esta questão do procedimento por défice excessivo não estivesse resolvida", constata a responsável, que representa a Comissão em Portugal desde julho de 2016.

Leia a entrevista na edição de sexta-feira do DN.

Mais Notícias