Supermercado alemão retira produtos estrangeiros para dar lição contra a xenofobia

"Seremos mais pobres sem diversidade", dizia um dos cartazes colocados nas prateleiras vazias

Um supermercado alemão retirou todos os produtos produzidos no estrangeiro das prateleiras para passar uma mensagem sobre o racismo e a xenofobia. Em vez de produtos, os clientes que visitaram o supermercado Edeka na cidade de Hamburgo encontraram as prateleiras praticamente vazias e slogans anti-xenofobia.

"Seremos mais pobres sem diversidade", dizia um dos cartazes expostos no supermercado. "Esta prateleira é muito aborrecida sem diversidade". "Os nossos produtos agora conhecem fronteiras". "Isto é quão vazia uma prateleira fica sem estrangeiros", diziam outros cartazes, citados pelo jornal britânico Independent.

Nas imagens publicadas nas redes sociais vê-se que restaram poucos produtos nas prateleiras do supermercado. A Edeka é a maior cadeia de supermercados da Alemanha e espera-se que continue a fazer campanha pela aceitação de refugiados e contra a xenofobia.

Nas redes sociais, a campanha foi aplaudida e criticada. A parlamentar Julia Klöckner, do partido no poder União Democrata-Cristã, elogiou a forma "inteligente" que o supermercado encontrou para chamar a atenção para um assunto sério.

Outros criticaram a loja por tentar educar o público. "Oh, a Edeka agora é responsável pela educação nacional?", escreveu um utilizador no Twitter, segundo o Deutsche Welle.

Mais Notícias