Salamanca encerrada parcialmente a partir de sexta-feira à noite

A partir de sexta-feira à noite, os habitantes da cidade espanhola ficam proibidos de sair e entrar no concelho, exceto por razões específicas, como ir trabalhar ou para tratamento médico.

A cidade espanhola de Salamanca, a cerca de 120 km de Portugal, ficará parcialmente fechada e com medidas restritivas durante 14 dias a partir de sexta-feira à noite, para conter a progressão de covid-19, anunciaram hoje as autoridades regionais.

"Salamanca vai iniciar um período de limitação da mobilidade e da lotação das áreas comerciais a partir de sexta-feira à noite", disse Veronica Casada, responsável pela Saúde na região de Castela e Leão, numa conferência de imprensa.

A cidade de 144.000 habitantes, famosa pela sua universidade do século XIII, junta-se assim ao grupo de cidades espanholas que sofrem de restrições de mobilidade, incluindo a capital do país, Madrid.

As medidas que vão entrar em vigor proíbem os habitantes da cidade de sair e entrar no concelho, exceto por razões específicas, como ir trabalhar ou para tratamento médico.

Os residentes podem circular com toda a liberdade pela cidade, mas os cafés, bares, restaurantes e lojas passam a ter a sua lotação reduzida.

As reuniões ficam limitadas a um máximo de seis pessoas, tanto em locais públicos como privados, e as visitas aos lares para idosos são suspensas exceto em circunstâncias particulares ou situações de fim de vida.

Mais de 500 casos por 100 mil habitantes

Veronica Casada explicou que Salamanca ultrapassou, com uma taxa de 504, o limiar estabelecido pelo Ministério da Saúde (500 casos por 100 000 habitantes nos últimos 14 dias).

Duas outras cidades da região de Castela e Leão já tinham sido afetadas por medidas idênticas na semana passada, Palência e Leão.

Várias regiões espanholas têm aplicado medidas sanitárias para lidar contra a pandemia de covid-19, e entre as mais drásticas está o encerramento de bares e restaurantes na Catalunha durante pelo menos 15 dias, a partir de hoje à noite.

Espanha é um dos países mais afetados a nível mundial pela doença, tendo registado até quarta-feira mais de 900 000 casos positivos e mais de 33 000 mortes.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e noventa e três mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.128 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (43 155 mortos, mais de 654 mil casos), seguindo-se Itália (36 289 mortos, mais de 372 mil casos), Espanha (33 413 mortos, mais de 908 mil casos) e França (33 037 mortos, mais de 779 mil casos).

Mais Notícias