Sobe para quatro o número de casos de infeção nos Emirados Árabes Unidos

As autoridades de saúde chinesas anunciaram quase seis mil casos confirmados de contaminação na China continental e elevaram o número de mortes para 132.

Os Emirados Árabes Unidos começaram por anunciar esta quarta-feira o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus chinês de Wuhan, que já fez 132 mortos só na China continental. Este é também o primeiro caso detetado no Médio Oriente.

Mais tarde, os Emirados Árabes Unidos atualizaram o número de infeções por coronavírus para quatro. Uma família de nacionalidade chinesa que veio da cidade chinesa de Wuhan, o epicentro do novo vírus. "O estado de saúde das pessoas infetadas é estável", afirmou o ministério da Saúde.

Os Emirados Árabes Unidos abrigam as companhias aéreas de longo curso Emirates e Etihad e são um importante centro de viagens aéreas internacional.

O número de infeções pelo novo coronavírus na China já excedeu o da epidemia da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) no país entre 2002 e 2003, que matou 774 pessoas em todo o mundo, segundo dados oficiais divulgados esta quarta-feira.

As autoridades de saúde chinesas anunciaram 5.974 casos confirmados de contaminação na China continental, mais 1.400 em relação a terça-feira, e elevaram o número de mortes para 132.

O vírus da SARS tinha infetado 5.327 pessoas no país e causado a morte a 774 pessoas em todo o mundo, dos quais 648 na China, incluindo Hong Kong.

Além do território continental da China, de França e Alemanha, também foram reportados casos de infeção em Macau, Hong Kong, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Austrália e Canadá.

Vários países já começaram o repatriamento de cidadãos de Wuhan, cidade que foi colocada sob quarentena, na semana passada, com saídas e entradas interditadas pelas autoridades durante um período indefinido, situação que afeta 56 milhões de pessoas.

Mais Notícias