Prémios de igualdade atribuídos... só a homens

Emirados Árabes Unidos são um dos países do Médio Oriente que mais promovem políticas de igualdade de género.

Os prémios anuais relacionados com a promoção de igualdade de género nos Emirados Árabes Unidos (EAU) distinguiram, domingo, só homens pelos esforços desenvolvidos a nível governamental em 2018.

"As conquistas das mulheres dos Emirados reafirmam a visão sábia do falecido xeque Zayed bin Sultan Al Nahyan, que acreditou na importância do papel das mulheres, no seu direito ao trabalho e em tornarem-se parceiros-chave na sociedade", afirmou o vice-presidente e primeiro-ministro dos EAU, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, citado pelo gabinete de imprensa do Dubai.

O principal galardão, de melhor personalidade no apoio à igualdade de género, foi atribuído ao tenente-general Saif bin Zayed Al Nahyan, vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, pelo apoio dado à atribuição da licença de maternidade nas Forças Armadas - sendo os EAU o país árabe com maior percentagem de mulheres nas fileiras.

Melhor autoridade federal de apoio à igualdade de género e melhor iniciativa para esse objetivo foram outros dois prémios atribuídos pelo governo dos EAU, cujo chefe de governo reconheceu também "os esforços" feitos nesse sentido pelo organismo liderado por uma mulher: Manal bint Mohammed bin Rashid Al Maktoum, mulher do primeiro-ministro-adjunto e ministro dos Assuntos Presidenciais.

Os EAU são um dos países do Médio Oriente que mais esforços tem feito em prol da igualdade de género e, prosseguiu o Sheik, através dos esforços dos seus cidadãos fortaleceu a sua competitividade global e progrediu de forma constante para alcançar a liderança nas diferentes áreas de atuação.

Mais Notícias