Papa Francisco 'gostou' de foto de modelo em lingerie. Vaticano pede explicações ao Instagram

Oficialmente, a Santa Sé recusa a hipótese de alguém da equipa de comunicação ter promovido um conteúdo erótico, mas há uma investigação interna a decorrer.

"Pelo menos vou para o céu." Foi desta forma que a modelo brasileira Natalia Garibotto ("Nata Gata") reagiu nas redes sociais quando soube que a conta oficial do pontífice no Instagram (franciscus) dera um "gosto" a uma fotografia sua.

Nessa publicação, a modelo está (semi) vestida com uma lingerie a fazer as vezes de farda de colégio. A reação positiva do Papa Francisco perante a fotografia esteve visível durante o dia 13, tendo sido retirada no dia seguinte, de acordo com a Agência Católica de Notícias.

O incidente levou a que fosse lançada uma investigação entre os funcionários da Santa Sé que trabalham para as redes sociais, segundo a referida agência.

No entanto, ao The Guardian, um porta-voz excluiu a hipótese de alguém do microestado ter feito aquela inadvertida ação: "Podemos excluir que o 'gosto' tenha vindo da Santa Sé, e solicitaram-se explicações ao Instagram."

A modelo brasileira tem 2,4 milhões de seguidores no Instagram. Já o Papa argentino tem 7,4 milhões de seguidores naquela rede e 18,8 milhões no Twitter.

O diretor da edição em inglês do La Croix, Robert Mickens, lembra que Francisco não é como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em constante ligação ao Twitter.

"Ele aprova, por exemplo, os tuítes - mas não os 'gostos' - e em ocasiões muito raras disse que gostaria de tuitar algo devido a uma situação em desenvolvimento ou de emergência", explica Mickens ao jornal britânico. "Portanto, não tem nada a ver com isto, mas sim o departamento de comunicações. Como isto acontece... vá-se lá saber."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG