Morreu o criador de moda japonês Kenzo. Estava infetado com covid

Kenzo Takada tinha 81 anos e estava internado num hospital, em Paris. Foi o primeiro estilista japonês a fazer sucesso na capital francesa.

O criador de moda japonês Kenzo Takada morreu, este domingo, aos 81 anos, vítima de uma infeção pelo novo coronavírus. O artista estava internado no hospital Neuilly-sur-Seine, em Paris, informou o seu porta-voz, em comunicado, citado pela agência AFP.

"Kenzo Takada morreu, este domingo, dia 4 de outubro de 2020, no Hospital Americano de Neuilly-sur-Seine na sequência de uma infeção de covid-19", pode ler-se na nota.

Kenzo Takada nasceu no dia 27 de fevereiro de 1939 em Himeji, perto de Osaka, no Japão, mas viveu grande parte da sua vida na capital francesa, para onde se mudou em 1965. Foi o primeiro estilista japonês a fazer sucesso em Paris, na década de 1970, e ficou conhecido pelos seus estampados gráficos e florais.

Lançou a sua primeira coleção de roupa para homens em 1983 e cinco anos depois deu início à sua linha de perfumes para mulheres. É conhecido pela criação de marcas de roupa, perfumes e cosméticos.

Na década de 1990 o designer vendeu a marca Kenzo ao grupo internacional de luxo francês Moët Hennessy Louis Vuitton (LVMH), detentor da Givenchy, Fendi, Marc Jacobs, Louis Vuitton, Christian Dior e Loewe.

Reformou-se em 1999, mas voltou a aparecer, em 2005, com a criação de uma coleção para a casa, que incluía talheres e mobiliário.

Mais Notícias