Lutas internas: "Nyusi faz parte do processo, mas está a denunciá-lo"

Entrevista com Adriano Nuvunga, professor de ciência política e ativista dos direitos humanos e políticos.

Adriano Nuvunga aponta o dedo à "corrupção no Exército" e às "lutas internas" entre os "grandes chefes" pelo "acesso aos contratos de segurança com as multinacionais" do gás natural. Vozes que tem denunciado os massacres em Cabo Delgado, elogia agora o Presidente moçambicano que, tendo ascendido ao poder no meio dessa realidade, está "a denunciá-la".

O diretor do Centro para a Democracia e Desenvolvimento, que tem vindo a denunciar os massacres em Cabo Delgado, tem uma visão muito crítica do Exército moçambicano, que acusa de estar "capturado por interesses" e permeável à "corrupção". Elogia o Presidente Filipe Nyusi por estar "a denunciar isso e a levar esse debate para junto da população". Filipe Nyusi fará "parte do processo" que permitiu a ascensão de "grandes chefes" que dominam os grandes negócios ligados ao Estado, mas "está a levar esse debate para junto da população".

Leia mais em Plataforma

Mais Notícias