Ativistas pelo clima paralisam linhas de metro e de comboio em Londres

Movimento ambientalista paralisou a rede de transportes na hora de ponta para protestar contra as alterações climáticas. Registaram-se desacatos e quatro detenções.

Uma linha de metro e uma de comboio em Londres foram esta quinta-feira parcialmente suspensas, após ativistas do movimento Extinction Rebellion terem subido para o tejadilho das carruagens, relatou a agência EFE.

Os problemas foram localizados na linha de metro Jubilee e na linha de comboio Docklands Light Railway (DLR), nas estações de Stratford, Canning Town e Shadwell. As imagens de vídeo capturadas por alguns passageiros, mostram lutas entre pessoas e ambientalistas do movimento, que pedem ao governo britânico medidas urgentes para combater as alterações climáticas.

Segundo a polícia, quatro pessoas foram detidas, mas a Extinction Rebellion disse que a medida era "necessária para chamar a atenção" sobre a emergência climática.

O presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, afirmou em comunicado que "condena firmemente" os protestos do movimento que atingiram o metro de Londres e o DLR, acrescentando que "a medida ilegal é extremamente perigosa, contraproducente e causa uma alteração inaceitável para os londrinos que usam o transporte público para ir para o trabalho".

Desde o dia 7 de outubro que o Extinction Rebellion iniciou uma série de protestos em Londres, tendo-se já registado 1400 detenções.

Mais Notícias