Jovens saudáveis poderão só receber a vacina em 2022

Profissionais de saúde que estão na linha de frente e pessoas idosas serão a prioridade, mas o esquema de como será feita a distribuição das primeiras doses ainda está a ser estudado pela OMS.

As primeiras vacinas contra a covid-19 não chegarão a toda a população e é provável que os jovens saudáveis só comecem a ser vacinados em 2022. O alerta foi feito pela cientista chefe da Organização Mundial da Saúde, que diz que os profissionais de saúde e aqueles em maior risco de sofrer da doença na sua forma mais grave devem ser a prioridade.

Soumya Swaminathan indicou que, apesar de várias potenciais vacinas estarem em fase de testes, isso não significa que o cenário a curto prazo seja a vacinação imediata de toda a população. O esquema de quem será prioritário para receber as primeiras doses também ainda está a ser estudado, adiantou.

"A maioria das pessoas concorda que os primeiros [a receber a vacina] devem ser os profissionais de saúde que estão na linha de frente, mas mesmo assim, é preciso definir quais deles estão em maior risco, e depois os idosos, e assim por diante", disse Swaminatha, citada pelo Guardian.

"Haverá muitas orientações, mas uma pessoa comum, um jovem saudável, pode ter que esperar até 2022 para receber a vacina", acrescentou.

Swaminathan disse ainda esperar que exista esperava pelo menos uma vacina eficaz até 2021, mas que ainda assim esta estará disponível apenas em "quantidades limitadas".

Swaminathan também alertou para a taxa de mortalidade do vírus, dizendo que com o aumento do número de casos, a mortalidade também aumentará.

"O aumento da mortalidade fica sempre atrás do aumento dos casos", disse. "Não devemos ser complacentes com a queda das taxas de mortalidade", avisou.

As infeções globais atingem já os 38,4 milhões e a doença já provocou 1,09 milhões de mortes em todo o mundo. Os EUA lideram a tabela, com pouco menos de 8 milhões de infeções e mais de 216 000 mortes.

Mais Notícias