Vende uísques que recebeu nos 28 aniversários para comprar a primeira casa

Desde que nasceu, o pai ofereceu a Matthew Robson uma garrafa em todos os aniversários. Aos 28 anos, a coleção de single malte de 18 anos de Macallan vale cerca de 45 mil euros.

Matthew Robson, um homem de 28 anos, da cidade de Trauton no sudoeste de Inglaterra, pretende comprar a sua primeira casa com o produto da venda de 28 garrafas de uísque que o seu pai lhe foi dando em cada aniversário desde o seu nascimento.

A história insólita é revelada pela BBC, explicando que, desde 1992, Pete, o pai de Matthew, gastou qualquer coisa como cinco mil libras 5600 euros nas 28 garrafas de single malte de 18 anos de Macallan.

A coleção de 28 garrafas, entretanto colocada à venda, vale agora mais de 40 mil libras (45 mil euros). Matthew Robson admitiu que estes presentes "provavelmente não foram os melhores" para uma criança, embora sempre lhe tenha sido entregue com a indicação que não abrisse as garrafas, que entretanto se tornaram um pequeno tesouro.

"Todos os anos recebia as garrafas como presente de aniversário. Achei que era um presente estranho, afinal era jovem de mais para começar a beber. Mas tinha instruções claras para nunca, nunca abri-las. Fiz o meu melhor e consegui. Elas estão todas intactas", disse Matthew Robson, citado pela BBC.

Pete Robson, que nasceu em Milnathort, na Escócia, revelou que a primeira garrafa de uísque de 1974 foi comprada para "molhar a cabeça do bebé". "Achei interessante se comprasse uma garrafa todos os anos e ele acabasse com 18 garrafas de uísque de 18 anos no seu aniversário de 18 anos", afirmou, esclarecendo que aquele "não era o único presente" que dava ao filho.

Entretanto, os especialistas consideraram que Macallan se tornou colecionável e agora o Matthew espera vender sua coleção por 45 mil euros e usar o dinheiro para a sua casa.

A coleção está a ser vendida pelo corretor de uísque Mark Littler, que a descreveu como um "conjunto perfeito". "O valor da Macallan aumentou enormemente nos últimos cinco a dez anos", disse, garantindo que já houve "muito interesse" na coleção, principalmente de compradores de Nova Iorque e da Ásia.

Mais Notícias