Homem com roupas medievais e uma espada mata duas pessoas no Quebeque

Ataque na noite de Halloween deixou ainda outros cinco feridos. Suspeito foi detido pelas autoridades que acreditam que terá tido motivos pessoais e parecem descartar a hipótese de terrorismo.

Duas pessoas morreram e cinco ficaram feridas num ataque com uma espada durante a noite de sábado para domingo no Quebeque, no Canadá. O suspeito, um homem de 24 anos, foi detido. De acordo com as autoridades, estava vestido com roupas medievais.

A polícia recebeu o alerta cerca das 22.30, indicando que havia uma pessoa esfaqueada próximo do Parlamento do Quebeque. Três mulheres encontraram a vítima caída, esfaqueada no torso. O atacante já não estava no local, tendo continuado a pé e feito as outras vítimas pelo caminho.

Dezenas de agentes foram destacados, numa tentativa de encontrar o suspeito, com as autoridades a apelar às pessoas para que ficassem em casa. O carro do suspeito foi encontrado próximo, com o motor ainda a trabalhar e com bidões de gasolina no interior, assim como a capa de uma espada, com uma lâmina de cerca de 90 centímetros de comprimento, segundo o jornal Le Soleil.

O homem foi detido já perto das 01.00, tendo também sido levado para o hospital. Estava descalço, com aparente hipotermia, e não terá oferecido resistência, de acordo com a mesma fonte.

Ainda não é conhecido o motivo do ataque da noite de Halloween, mas o mesmo jornal diz que o suspeito estaria a planeá-lo há um ano e meio. Segundo a polícia do Quebeque, nada indica que tenha agido por outros motivos que não pessoais e não estaria ligado a qualquer grupo terrorista.

Além dos dois mortos, há cinco feridos, que não estão em estado grave.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, já enviou condolências às famílias das vítimas. "Tragédia terrível no Quebeque. O meu coração está partido pelos próximos das duas pessoas que morreram neste ataque horrível. Desejo as rápidas melhoras aos feridos. Estamos com vocês e estaremos aqui para vos ajudar. Para as equipas de emergência, obrigado pelo vosso trabalho", escreveu no Twitter.

(Notícia atualizada às 15.30 com mais pormenores sobre o suspeito)

Mais Notícias

Outras Notícias GMG