"Gananciosa" e "arrogante". Consumidores britânicos insatisfeitos com a Ryanair

Inquérito sobre os serviços prestados pelas marcas mais reconhecidas do Reino Unido coloca a Ryanair na última posição.

"Gananciosa" e "arrogante". Estes foram os adjetivos mais usados pelos consumidores britânicos para se referir à operadora aérea Ryanair, classificada em último lugar num inquérito promovido por uma empresa de sondagens, que visa apurar a opinião do grande público sobre 100 marcas relevantes no mercado britânico.

De acordo com os dados recolhidos pela empresa Which, noticiados pela BBC esta sexta-feira, o nível de satisfação dos consumidores com a empresa fica-se pelos 45%, um resultado que coloca a Ryanair no fundo da tabela. O resultado não é uma enorme surpresa: a operadora de aviação aérea fica exatamente no mesmo lugar que ocupou nos últimos seis anos.

A notícia surge numa altura em que os pilotos da Ryanair no Reino Unido estão em greve, em defesa de aumentos salariais e melhores condições de trabalho.

Também em Portugal está em curso uma greve de cinco dias, convocada pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), que se estende até domingo, com serviços mínimos decretados pelo Governo de António Costa, abrangendo os Açores, Madeira, Berlim, Colónia, Londres e Paris.

O inquérito foi promovido junto de 4000 consumidores, a quem foi pedida uma classificação das marcas em três aspetos - como é que a empresa os faz sentir, quão atenciosos e preparados são os funcionários e como é que a empresa lida com as queixas.

Outras companhias aéreas também não se saíram muito bem, embora não tal mal quanto a Ryanair: a British Airways ficou classificada na 83ª posição e a EasyJet na 79ª.

Em primeiro lugar na apreciação dos consumidores britânicos ficou o banco online First Direct, seguido pela Lakeland, uma cadeia de lojas que comercializa artigos de cozinha e pela Marks&Spencer.

Mais Notícias