Premium Expulsão de jornalistas, a face visível da censura na China

Pequim anunciou que vai expulsar jornalistas de três dos principais jornais dos EUA em mais um episódio do ataque à imprensa e das relações tensas com Washington. Trump disse "não estar contente" com a situação.

A China anunciou na quarta-feira que vai expulsar jornalistas americanos do The New York Times, The Washington Post e The Wall Street Journal em retaliação à decisão de Washington de cortar o número de chineses autorizados a trabalhar para a comunicação social estatal em solo americano.

O anúncio surge quando as duas potências continuam sem chegar a acordo no que toca às tarifas aplicadas às importações dos produtos de cada país e em que trocam recriminações sobre a pandemia do novo coronavírus, com o presidente americano Donald Trump a classificá-lo de "vírus chinês" e o Ministério das Relações Exteriores da China a veicular uma teoria da conspiração de que podem ter sido militares dos EUA a levar o covid-19 para Wuhan.

Ler mais

Mais Notícias