Donald Trump envia email aos apoiantes a pedir-lhes para usarem máscara

Num email da sua campanha, o presidente dos EUA que se recandidata ao cargo enalteceu os benefícios do uso de máscaras em público. Podem ser a chave para o regresso à normalidade, lembrou aos seus apoiantes.

Donald Trump enviou um email de campanha, normalmente usado para solicitar doações, para fazer uma solicitação diferente aos seus apoiantes: o atual presidente dos EUA que se recandidata ao cargo pediu para que considerem usar uma máscara.

"Estamos juntos nisto e, embora saiba que houve alguma confusão em torno do uso de máscaras faciais, acho que é algo que todos devemos tentar fazer quando não pudermos distanciar-nos socialmente dos outros", lê-se no email, enviado pela campanha de Trump e assinado pelo Presidente.

A ação rara ocorre depois de Trump ter evitado usar uma máscara em público por meses, até que tuitou uma fotografia sua em que usava uma.

A mudança para incentivar o uso de máscaras foi motivada principalmente pelos números, disse à CNN uma fonte familiarizada com o pensamento do presidente, e ocorre quase três meses depois de Trump anunciar publicamente novas recomendações do uso de máscara do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA e dois meses depois de ter gozado com o seu rival eleitoral, Joe Biden, por usar uma máscara.

No email de segunda-feira, Trump destacou o uso de máscaras como um meio potencial para acelerar o regresso à vida normal, lamentando os efeitos do coronavírus.

"Eu também não adoro usá-las. Mas as máscaras podem ser boas, podem estar bem ou podem ser ótimas", prossegue o email. "Podem ajudar a voltar ao nosso modo de vida americano que muitos de nós, com razão, estimamos antes de sermos terrivelmente atingidos pelo vírus da China."

Apesar da mudança de mensagem de Trump, as máscaras surgem como um ponto de discórdia para alguns dos seus aliados políticos.

A congressista republicana do Texas Louie Gohmert, que foi diagnosticada com covid-19 na semana passada, recusou usar uma máscara, um facto destacado pelo deputado Raúl Grijalva quando este democrata do Arizona testou positivo depois de estar numa audiência com Gohmert. A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, anunciou na quarta-feira que exigiria que todos os membros e assessores usassem máscaras após o diagnóstico de Gohmert.

As máscaras são um ponto essencial das recomendações de muitos especialistas em saúde para travar a disseminação do vírus e alguns estados e empresas americanas tornaram-nas obrigatórias. Especialistas dizem que usar uma máscara facial ou outro revestimento facial pode reduzir a transmissão de covid-19 em até 50%, e o Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde da Universidade de Washington anunciou em junho que se 95% dos americanos usassem máscaras em público, tal poderia impedir 33.000 mortes até 1 de outubro.

Mais Notícias