Coronavírus. Homem de 87 anos com pneumonia é a quinta vítima mortal em Espanha

A autarquia de Valdemoro, nos arredores de Madrid, encerrou o Centro Municipal para Idosos da localidade, depois de confirmados 20 casos de coronavírus, incluindo a mulher que morreu.

Um homem de 87 anos que deu entrada no domingo com uma pneumonia num hospital de Saragoça é a quinta vítima mortal em Espanha do novo coronavírus, anunciou hoje o departamento de Saúde do Governo regional de Aragão.

Esta é a segunda morte anunciada esta sexta-feira, depois de esta manhã se ter sabido do falecimento de um homem de 76 anos num lar de terceira idade de Valdemoro, nos arredores de Madrid.

A Câmara Municipal de Valdemoro encerrou o Centro Municipal para Idosos da localidade na quinta-feira, depois de confirmados 20 casos de coronavírus, incluindo o homem que morreu e outras quatro pessoas que estão numa unidade de cuidados intensivos.

Num comunicado divulgado nas redes sociais, a Câmara Municipal de Valdemoro pediu "tranquilidade" a todos os habitantes.

Os casos do novo coronavírus tinham subido para 234 em Espanha na quinta-feira a meio do dia, mas entretanto já foram revelados novos infetados que irão atualizar os números que são revelados diariamente ao fim da manhã pelas autoridades sanitárias espanholas.

O ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, assegurou na quinta-feira que o país é "capaz" de conter o vírus e por isso não havia a necessidade de mudar da atual fase de "contenção".

Dos 234 casos anunciados quinta-feira, mais 41 do que no dia anterior, 12 foram registados na Andaluzia, um em Aragão, cinco nas Astúrias, seis nas Baleares, oito nas Canárias, 10 na Cantábria, 13 em Castela-Mancha, 11 em Castela e Leão, 24 na Catalunha, 19 na Comunidade Valenciana, seis na Estremadura, um na Galiza, 90 em Madrid, três em Navarra, 17 no País Basco e 11 em La Rioja.

Nove casos confirmados em Portugal

O surto de Covid-19, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, já provocou mais de 3450 mortos e infetou mais de 97 mil pessoas em 85 países, incluindo nove em Portugal.

Até à meia-noite de sexta-feira (16:00 horas de quinta-feira, em Lisboa), a China continental, que exclui Macau e Hong Kong, somava, no total, 3042 mortes e 80 552 casos de infeção, mais de 80% do conjunto global em todo o mundo, apesar dos surtos recentes em Itália, Irão, Coreia do Sul e Japão.

A China informou que mais de 53 700 pessoas receberam alta no país desde o início do surto.

Além dos 3042 mortos na China Continental, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos, Filipinas, Espanha, Reino Unido e Iraque.

Atualizado às 10:15

Mais Notícias