Empurrada por tempestade, British Airways bate recorde de voo Nova Iorque-Londres

Atingindo velocidades superiores a 1300 km/hora, o voo BA112​​​​​​ (​um Boeing 747) bateu por 17 minutos o anterior recorde de um avião subsónico.

Com os seus ventos de oeste para leste, a tempestade Ciara, que percorre o Atlântico Norte, foi o contributo decisivo para que, entre sábado e domingo, um voo da British Airways batesse o recorde dos aviões subsónicos no percurso Nova Iorque-Londres.

O voo foi feito em 4 horas e 56 minutos, e aterrou em Londres às 4h43 da madrugada de domingo (a mesma hora em Lisboa), quase duas horas antes do que estava programado. O anterior recorde pertencia à companhia Norwegian, desde janeiro de 2018 (cinco horas e treze minutos).

Segundo o site Flight Radar, o tempo médio deste voo costuma ser de seis horas e 13 minutos. O Boeing terá atingido uma velocidade máxima de 1327 km/h.

A Flight Radar acrescentou que o voo da British Airways foi um minuto mais rápido que um voo da Virgin Airbus A350, que pousou em Heathrow momentos depois. Bateu também, por três minutos, outro avião da Virgin, que pousou meia hora depois por três minutos.

A British Airways puxou dos galões: "Damos sempre prioridade à segurança em vez de a recordes de velocidade. Porém, os nossos pilotos altamente treinados aproveitaram ao máximo as condições para levar os nossos clientes até Londres bem antes do tempo previsto."

A tempestade Ciara (ver imagem), que, com os seus ventos na ordem dos 130 km/h, já atingiu o Reino Unido e a França, ajudou estes voos mas também já provocou sérios prejuizos à aviação. Mais de cem voos foram forçados a ficar em terra em aeroportos do Reino Unido, da Holanda e da Alemanha.

Mais Notícias