Brasil. Rio de Janeiro com praias lotadas em plena pandemia

Onda de calor leva cariocas à praia mesmo com risco de contaminação com covid-19 e em domingo de eleições municipais. Ao longo do dia, foram registadas 22 mortes e 556 casos da doença no estado.

As praias do Rio de Janeiro encheram-se no domingo, dia 29, apesar da pandemia de coronavírus e da segunda volta das eleições municipais no Brasil.

A onda de calor, com temperaturas acima de 35 graus, e a flexibilização das medidas no combate à doença, que permitem a permanência na areia e os banhos de mar, justificaram a ida em massa de cariocas às praias mais famosas da zona sul da cidade, como Copacabana, Ipanema e Leblon, segundo os registos do repórter fotogrático Marcos Srrea Lima, do portal G1.

No entanto, o estado do Rio de Janeiro - não apenas a capital - chegou no mesmo dia a 22.561 óbitos e 353.316 casos confirmados de Covid-19, segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde. Só no domingo foram contabilizados 22 óbitos e 556 casos.

A maioria dos especialistas atribui a flexibilização das medidas no combate à pandemia à campanha eleitoral - que começou em outubro - uma vez que nenhum candidato quis falar em restrições nesse período.

No Rio, o ex-prefeito Eduardo Paes, com quase dois terços dos votos, superou o atual prefeito Marcelo Crivella. Paes é do DEM, partido de centro-direita, Crivella, do Republicanos, partido ligado à IURD, igreja fundada pelo seu tio, Edir Macedo.

Mais Notícias