Ator porno espanhol multado por organizar orgia com 50 pessoas

Tudo aconteceu esta semana, num andar em Madrid. Título do filme porno era sugestivo: "Crime contra a saúde pública"

A Polícia Nacional espanhola evacuou um andar em Madrid onde estava a ser filmada uma orgia com 50 pessoas e puniu os responsáveis pela gravação, entre eles o ator e produtor de filmes pornográficos Ignacio Allende Fernández, conhecido como Torbe, que em 2016 foi detido e esteve mesmo algum tempo na prisão devido pornografia.

A ordem de retirada do local foi realizada nesta quarta-feira ao final da tarde no quinto andar de um prédio da capital espanhola, segundo fontes policiais indicaram à Efe.

Os agentes dos Grupos de Atenção ao Cidadão detetaram um folheto publicitário na qual as pessoas eram incentivadas a assistir ao evento, a filmagem de uma orgia/fime com o título "Crime contra a saúde pública".

A Polícia foi ao local e encontrou cerca de 50 pessoas reunidas para a realização de práticas sexuais em massa, com o objetivo de gravar uma filme para adultos. Ao perceber a presença da polícia, alguns participantes deixaram o local.

Os três responsáveis ​p​ela gravação não possuíam autorizações para o registo filmográfico e desrespeitaram as medidas sanitárias estabelecidas, pelo que foram punidos por crime contra a saúde pública.

Um dos três multados - todos com 51, 45 e 24 anos e de nacionalidade espanhola - é o ator pornográfico espanhol conhecido como Torbe.

Em abril de 2016, o ator, que também é diretor e produtor de filmes pornográficos, foi preso por agressão sexual e corrupção de menores por gravar e distribuir vídeos porno.

Depois de ser preso, Torbe foi libertado em novembro daquele mesmo ano (ficou em liberdade condicional) da prisão de Estremera, em Madrid, onde esteve preso por crimes de pornografia, tráfico e lavagem de dinheiro ate pagar uma fiança de 100 mil euros.

Mais Notícias