126 milhões de pessoas foram expostas no Facebook a conteúdos criados pelo Governo russo

Entre junho de 2015 e agosto de 2017 mais de metade dos eleitores dos Estados Unidos da América podem ter sido influenciados pelo Governo de Putin

O Facebook informou as autoridades norte-americanas que cerca de 126 milhões de americanos podem ter sido expostos aos conteúdos gerados por informáticos afetos ao governo russo, entre junho de 2015 e agosto de 2017.

A informação apurada pela CNN refere que os tais 126 milhões são um número superior a metade dos eleitores nos Estados Unidos da América. E com estes dados fornecidos pelo Facebook possivelmente far-se-á luz sobre os conteúdos afetos ao Governo de Putin no que diz respeito às eleições dos EUA de 2016 bem como à situação na Ucrânia.

A CNN teve acesso a um testemunho escrito feito Comité do Senado de Crime e Terrorismo, no qual o Conselheiro Geral do Facebook, Colin Stretch, refere que 29 milhões de utilizadores pessoas receberam conteúdo diretamente da Internet Research Agency - assim se denomina a plataforma de internet ligada ao Governo russo - e que depois de partilhado teve um alcance de "aproximadamente 126 milhões de pessoas".

Fica por saber, segundo Strecht, é quantos desses 126 milhões de utilizadores realmente viram esses conteúdos.

O quadro do Facebook explicou tanbém no seu testemunho que 11,4 milhões de pessoas viram anúncios comprados pela Internet Research Agency, entre 2015 e 2017. Contudo, o alcance absoluto foi 10 vezes maior.

Os advogados do Facebook, do Twitter e do Google vão surgir publicamente em audiências diante do Senado onde serão questionados como as suas plataformas foram usadas pelo governo russo no que diz respeito à política interna dos EUA.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG