Fernando Rocha recusa proposta milionária da TVI

Comediante e ator quer apostar na representação e vai manter-se no canal que o deu a conhecer, a SIC.

O humorista Fernando Rocha recebeu uma "proposta milionária" da TVI, mas recusou o convite. O DN sabe que na base da decisão esteve a ligação que tem com a SIC, canal onde ganhou projeção com o programa "Levanta-te e ri", em 2003.

"Recusou a proposta por razões sentimentais que o ligam à SIC há muitos anos. O Fernando Rocha é muito grato pelo que o canal fez por ele e não tinha como aceitar um convite da concorrência, por mais aliciante que tenha fosse", explica fonte próxima do humorista ao DN. A mesma fonte ressalva, no entanto, que o humorista, natural de Rio Tinto, ficou lisonjeado pelo convite, pois "é uma prova do seu valor".

O "Levanta-te e Ri", um programa de humor que deu a conhecer outros nomes da comédia em Portugal como Marco Horácio, Salvador Martinha, Nilton, Aldo Lima, Bruno Nogueira, Ricardo Araújo Pereira, Francisco Menezes, José Diogo Quintela ou Hugo Sousa, foi o projeto que lançou a carreira de Fernando Rocha, mas a aposta também tem passado agora pela representação.

O também ator está no ar como parte do elenco da telenovela da SIC, "Amor, amor" e no programa "Domingão". Na novela, dá vida à personagem Tó Quim, um bombeiro cómico.

Fernando Rocha está também a preparar o filme "Duros de Roer". Nesta comédia policial, vai dividir o protagonismo com João Seabra.

Fernando Rocha, 45 anos, era eletricista quando a sua vida mudou, depois de ter ganho o programa "Ri-te, Ri-te", da TVI, em 1999. Depois de vários anos como humorista, tentou a sorte na representação, com o papel de um traficante de armas no filme de comédia "Balas e Bolinhos 2 - O Regresso", e também em papéis humorísticos em programas da SIC como "Os Malucos do Riso", "Maré Alta", entre outros. E é a representação, onde tem ganho cada vez mais destaque, que quer fazer a sua grande aposta profissional.

"Guerra" entre rivais

A guerra de contratações entre os dois canais privados portugueses em free-to-air teve um momento alto em 2018, quando a apresentadora Cristina Ferreira trocou a TVI pela SIC e assumiu a condução das manhãs, dando ao canal de Pinto de Balsemão a liderança neste horário que lhe escapava há mais de uma década.

Em julho do ano passado, a apresentadora Cristina Ferreira surpreendeu o mercado ao rescindir o contrato com a SIC, regressando à TVI com funções para lá da apresentação - é diretora de entretenimento e acionista da empresa. As mudanças entre canais, de atores, jornalistas ou apresentadores têm feito correr muita tinta.

Nos últimos dois anos, assistiram-se a várias mudanças: Ricardo Araújo Pereira trocou a TVI pela SIC para fazer o programa semanal de humor ("Isto é Gozar com Quem Trabalha), levando consigo o programa "Governo Sombra" e Cláudio Ramos fez o movimento inverso, trocando a SIC pela TVI, para apresentar o "Big Brother":

Mais Notícias

Outras Notícias GMG