Exclusivo Varino Sou do Tejo. A embarcação tradicional mais antiga a operar no Tejo

Os varinos, antigamente usados para transporte de carga a granel, estão de volta ao Tejo. Agora passeiam turistas que escolhem as tradicionais embarcações de madeira para desfrutarem das colinas de Lisboa a partir do rio.

À primeira vista lembra um típico moliceiro característico da Ria de Aveiro mas está ancorado a muitos quilómetros de distância, no Rio Tejo. A semelhança denuncia a origem do Sou do Tejo, "um barco que é preciosidade", considera Rui Rosado, sócio-gerente da empresa Nosso Tejo, proprietária da embarcação.

"É um varino e fazia parte da frota de embarcações tradicionais que abasteceram ao longo de muitos anos a cidade de Lisboa, uma frota desaparecida e esquecida. Hoje apenas 6 ou 7 destas embarcações de grande porte persistem no rio", afirma.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG