Exclusivo Zemmour avança para o Eliseu na véspera das primárias da direita

Os Republicanos elegem até sábado quem os irá liderar na corrida às presidenciais de abril. Mas viram processo ensombrado pelo anúncio do polémico candidato de extrema-direita.

Depois de meses de especulação, o antigo jornalista e comentador de extrema-direita Éric Zemmour lançou ontem a sua candidatura oficial à presidência francesa. O anúncio, num vídeo de quase dez minutos publicado nas redes sociais, surge na véspera das primárias do partido Os Republicanos, procurando assim fazer sombra à escolha de qual será o candidato da direita às presidenciais de abril. Há cinco nomes na corrida, sendo o vencedor conhecido no sábado.

"Já não é tempo de reformar a França, mas de a salvar. É por isso que decidi candidatar-me às eleições presidenciais", disse no vídeo Zémmour, de 63 anos. O seu principal alvo são os imigrantes muçulmanos. "A imigração não é a causa de todos os nossos problemas, mas agrava-os a todos", acrescentou, defendendo que os franceses se sentem como "estrangeiros" no seu país. "Não seremos substituídos", referiu, dizendo avançar "para prevenir que os nossos filhos e netos vivenciem a barbaridade, prevenir que as nossas filhas acabem com véus e os nossos filhos sejam subjugados". No passado, as suas declarações valeram-lhe duas condenações por incitação ao ódio.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG