Regressar ao Reino Unido a partir de Portugal obriga a quarentena em hotéis

A medida entra em vigor a partir de 15 de fevereiro e aplica-se a residentes no Reino Unido que provenham de 33 países com variantes de maior propagação e possivelmente mais resistentes a vacinas, como, por exemplo, Portugal e a África do Sul.

Os residentes no Reino Unido que regressem de países considerados de risco ao nível da disseminação da pandemia, como, por exemplo, Portugal, têm de cumprir dez dias de quarentena em hotéis designados para o efeito.

O anúncio foi feito pelo Ministério da Saúde britânico, na quinta-feira, e engloba residentes no país que provenham de 33 países com variantes de maior propagação e possivelmente mais resistentes a vacinas, como, por exemplo, Portugal e a África do Sul.

A medida vai entrar em vigor em 15 de fevereiro.

O Governo britânico já apresentou propostas a hotéis próximos de portos e de aeroportos que podem acomodar os viajantes que vão ficar em isolamento.

"Durante a pandemia, o Governo implementou medidas proporcionai, devido ao aconselhamento de cientistas, e isso levou a um dos regimes de fronteiras mais duros do mundo", explicitou, em comunicado, um porta-voz da tutela.

Para regressar ao Reino Unido já é necessário um teste cujo resultado à presença do SARS-CoV-2 seja negativo, assim como dez dias de quarentena. Além disso, é proibido viajar para férias.

O país tem mais de 110 000 mortos contabilizados desde o início da pandemia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG