Presidente da África do Sul testa positivo à covid-19

Cyril Ramaphosa tem sintomas ligeiros, segundo um comunicado oficial.

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, testou positivo para a covid-19 e está a receber tratamento para sintomas ligeiros, revelou a presidência num comunicado.

Ramaphosa, que está vacinado, começou a sentir-se mal depois de deixar a cerimónia de homenagem, na Cidade do Cabo, ao ex-presidente Frederik de Klerk, que morreu a 11 de novembro.

Segundo o comunicado, o presidente de 69 anos está animado e a ser seguido pelos médicos. Ficará em isolamento na Cidade do Cabo e delegou todas as responsabilidades ao vice-presidente David Mabuza durante a próxima semana.

A variante Ómicron da covid-19 foi detectada no mês passado na África do Sul, o país africano mais afetado pela pandemia.

Na semana passada, Ramaphosa visitou quatro países da África ocidental e tanto ele como todos os membros da sua comitiva foram testados em cada um dos países durante a viagem.

Alguns elementos da comitiva testaram positivo na Nigéria e regressaram diretamente à África do Sul, enquanto, durante o resto da viagem, o presidente e a sua delegação testaram negativo. Ramaphosa regressou do Senegal a 8 de dezembro.

Segundo o comunicado, o presidente sul-africano afirmou que a sua infeção serve de alerta a toda a população do país para se vacinar e manter-se vigilante contra a exposição ao SARS-CoV-2, sublinhando que a vacinação continua a ser a melhor proteção contra doença grave e hospitalização.

As pessoas na África do Sul que estiveram hoje em contacto com o presidente foram aconselhadas a manterem-se atentas a sintomas ou fazerem testes, indica ainda o comunicado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG